terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

O nascimento de Maia..

Dia 21 foi aniversario de Maia,  2 aninhos, e como a maioria das maes eu me lembro do nascimento dela nesse dia.

Minha mae sempre diz que tudo na minha vida tem que ser "diferente". E o pior é que é mesmo. Como brasilera com plano de saúde eu nunca me preocupei pelo parto, ja era assumido que seria cesária. Mas aqui, essa opcao é a ultima! Sorte mia! Mas tambem parir em um pais que nao é um seu, em um hospital que nao falam a sua lingua, nao é a mesma coisa...

Enfim, Maia estava prevista para nascer dia 10/03. Minha mae ja queria vir no final de Janiero e eu disse que nao, que seria muito frio e nao queria que eles passassem por esse sacrificio. Entao ela comprou as passagens pro dia 20/02. Seriam quase 20 dias antes, tava bom demais. E entao dia 20 quase a meia noite daqui, minha mae certeza ja estava no aeroporto lá, a bolsa rompeu.

Eu estava deitada na cama assistindo The Voice Kids e David ja pegando no sono , quando eu senti duas gotas lá embaixo, coloquei a mão e vi que tava molhando, entao cutuquei a David e disse: Maia esta aqui! Me levantei da cama e me transformei em uma cachoeira. David abriu os olhos e nao entendia o que via, levantou e ficou dando voltas ao lado da cama perguntando : O que eu faço? Eu ri...sim, eu só poderia rir….Então disse que ele pegasse a mochila e colocasse meu necessarie, uma calça de moletom , minhas pantufas e algo confortavel para ele tambem, pegasse a sacola de Maia e pronto. Bem, antes tinhámos que limpar aquele aguaceiro…

Entao pegamos o carro, daqui até o hospital sao 20 minutos e fomos pensando que nao avisariamos a ninguem e olhando que signo seria Maia pelo celular! Por pouco nao foi aquario!!!

Chegamos ali a 1 am, e como eu nao tinha nem contracao nem dilatacao me colocaram em um quarto com mais uma mamae e um monitor na barriga. As 6 as contracoes começaram e as 10ª.m ja estavam mais fortes, mas eu só tinha 3 cm …me colocaram na sala de dilataçao mesmo assim, ali estavámos só nós dois. Ali eu percebi que se minha mae ligasse quando chegasse a Lisboa e visse os dois telefones desligados ela iria perceber, entao pedi a David para ligar os telefones e dito e certo! Ligacoes perdidas de mamis…entao pedi para ele ligar e explicar que iria demorar, que eles pegassem o voo para o Porto tranquilos mas que nao dormissem mais na casa dos meus tios , e sim que vinhessem direto para aquí. Dai aviamos a mae dele tb, nao se pode avisar a uma avó e a outra nao, ne? Hahhahaha E entao pedimos que ela fosse ate o apto de meus pais, que eu ainda estava preparando, eles ficariam 4 meses aqui, entao alugamos um apto e eu ainda estava comprando as coisas basicas como papel higienico para colocar tudo dentro.  Mas a avó paterna nao aguentou e disse que viria ao hospital e dali , quando chegassem meus pais ela iria ate Betanzos com eles . Ta , legal, só nao pensamos que a noite estaria tudo fechado se precisassem de algo…enfim..

As 12 a.m( isso tudo é hora aproximada,viu gente?), me deram a anestesia e a ocitocina, e dai o bichou pegou. Era contraçoes e mais contraçoes..eu pedia para tirarem Maia de mim, eu queria bater em David, eu ja nao sabia que horas eram….e quando finalmente eu ditalei os 10 cm , as 16p.m , e a matrona disse que eu poderia empurrar , David perguntou se entao seria rápido e eu ouvi ela dizer: Que nada…mais umas 6 horas ai porque o bebe ta muito alto? Ah ¡ E nesses intervalos de tempo vinha a obstetra e algumas enfermeiras, e olhavam os monitores e mexiam la embaixo …acho que colocando bem Maia…sabe deus!

Então eu ouvi aquilo e petrifiquei. Nao poderia ser! NAO PODERIA SER MAIS 6 HORAS! E entao eu disse a David, Maia vai sair é agora! E empurrei, empurrei com todas as minhas forças, em todas as contraçoes, em todos os momentos. Cada contração vinha com 4 picos de dor, e a matrona me aconselhou empurrar no mais forte para eu nao cansar. Eu empurrava nos 4, eu nao cansaria , eu sabia! E as 17:57 pm , David viu a cabeça de Maia, ele merecia ser o primeiro a ver-la, ele esteve comigo lado a lado, aguentou comigo tudo, me aguentou, aguentou  a minha perna “morta” por causa da anestesia( detalhe, a anestesia só pegou do lado esquerdo do meu corpo, eu sentia toda a dor de um parto sem anestesia do lado direito!) ..e ele viu e me disse: Carinho, ela ta aquí! E saiu correndo para chamar toda a equipe , que correndo me transferiram para o paritório e em dois empurroes mais ela nasceu…aquela coisa suja, cabeluda e lilás!

Eu fui para o quarto com ela, minha sogra chegou , e meu pai ligou dizendo que ja estavam na estrada….e eu com Maia ja nos braços , só chorava!


THE END! BEGGINING…

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Viagens...

Viajar é bom demais...aquela coisa de pegar mala e sair sem preocupação nenhuma, normalmente umas ferias bem merecidas...ah que maravilha. Eu e David sempre viajamos muito e muitas vezes íamos sem destino certo, sem hotel reservado e nem plano..mas agora...ha ha HA! Agora viajar continua sendo muito bom, mas tiveram que acontecer adaptações!

Primeiro eu tive que desecanar como mãe sobre o controle e relaxar...viagem sempre "estressa menino". E por menores que sejam eles percebem, uns mais, outro menos. Maia sempre foi meio chatinha com o sono, ja comentei aqui, então para nós o maior estresse era viajar e que ela dormisse bem o cochilinho dela. Quando era pequena, dormia na cadeirinha do carro de boa, agora ja vai mais incomoda e nao da para aproveitar a hora do cochilo para avançar mais na estrada, ou até dá....mas depois tem que aguentar o mau humor dela! rsrsrs

E outra coisa é quando estacionamos, a depender do lugar tem barulho na rua, e eu fico rezando para nao acordarem Maia, entao sempre buscamos um lugar reservado e quando nao dá, ahh nao dá! Ja aprendi a lidar com o mao humor de Maia, tem um "amigo de instagram" que sempre coloca um hastag #vidaquesegue...e é isso ai, vida que segue!

Para quem nao sabe, eu tenho uma grande familia amiga em Povoa do Varzim, pertinho do Porto. Da minha casa, até a casa deles são 3 horas de carro, e ficam no caminho para Aveiro (lugar de surf do papa) e então é parada obrigatória. Adoro! Me sinto em casa!

A nossa estrategia ainda é viajar um ahora antes da hora do cochilo de Maia, assim ela acaba cochilando na cadeirinha,mesmo que nao o suficiente, e conseguimos umas 2 horas de viagem sem parar. Viajar com criança pequena tem isso, você tem que pensar nas paradas, com o trailer é bem mais fácil, em qualquer posto de gasolina a gente para e Maia estica as pernas.

Depois de filho, as viagens são uma viagem da zorra! Eu me vejo por ai, procurando parques para Maia, procurando a hora que os parque tem criança, correndo atras de mães com carrinhos...rsrs E quando podemos procuramos algum programinha para ela. Não é muito fácil viajar para papai surfar  e Maia e mamãe se divertirem, não vou mentir. As vezes é dificil conciliar. Muitas vezes só temos perto a praia e por mais bonito que seja, enjoa.

E a mala? A comida? Na mala, muita roupa para Maia porque vão ser dias sem lavar roupa. E comida nos tappers para  nao ter quer cozinhar tanto. Fralda, mamadeira e nada mais. Ter uma casa com rodas é de verdade um luxo, amo viajar ( com filhos incluído!)

Mas ao sair da rotina e a criança nota, então sempre são um ou dois dias de adaptação....e o resto..é desencanar com muitas coisas e tentar aproveitar ao máximo tudo! Eu demorei , viu? Confesso, ja ficava nervosa antes de viajar, pensando se ela ia gostar, se ia dormir bem, se iria se alterar demais....

Mas aprendi a relaxar ( respire! ) Afinal, estamos viajando!!! E a verdade é que essa vida que posso dar a Maia aqui nao tem preço...viajar e ver o mundo, dormir por ai sem medo, entrar em qualquer parque sem preocupação.....essa menina tem uma sorte grande!E eu esqueço de toda a canseira que é (chego mais cansada das viagens que do dia a dia normal) só para que ela possa ter uma infancia maravilhosa, e sem muita coisa...simplesmente...viajando!

Deixo umas fotinhas das nossas viagens! Viagem! Saiam, façam mini passeios! Sem preguiça...nao pense muito nos porque e nem nos "ses" e nem na quantidade de tranqueira que vão ter que levar por levar a um bebê..simplesmente, entrem nessa viagem!

Se acabou a folga! fuiz! bjs


Viajar siempre es muy bueno. Esto de coger las matelas y salir por ahí. David y yo siempre viajamos mucho, muchas veces sin saber al cierto para donde y sin hoteles reservados, pero ahora..ja ja! Ahora la cosa cambió, viajar sigue siendo una maravilla, pero tuvimos que adatarnos!

Primero yo tuve que relajarme como madre controladora, viajar siempre deja los niños un poco alterados, por mas pequeños que sean elles si dan cuenta, unos mas y otros menos, pero notan que estan fuera de su rutina. Maia siempre fue muy complicada con su sueño asi que nuestro mayor problema era viajar y que ella durmiese sus horas de sueño. Cuando era mas pequeá dormia bien en la silla del coche, ahora mayor ya no duerme tan confortable. Así que ya no contamos con su hora de la siesta para viajar, y si contamos , contamos tambien con que no va a dormir lo suficiente y hay que aguantarla despues.

Otro problema es cuando aparcamos, a depender del sitio hay mucho ruido en la calle y yo siempre estoy tensa con miedo de que la despierten! Si, mi hija si no duerme bien esta asi de insoportable! Asi que siempre buscamos un sitio mas reservado e cuando no lo hay...no lo hay y pista. Poco a poco vamos aprendiendo a llevar el mal humor de Maia..y como dice un amigo del Instagram #vida que sigue !

Tengo una familia amiga que vive en Povoa do Varzim, muy cerca de O porto, de aqui para allá son 3 hrs e esta de camino a uno de los sitios de surf de David,  asi que es siempre una parada obligatoria que me encanta! Me siento como en casa!

Nuestra estrategia es viajar un poco antes de la siesta de Maia y que ella eche la siesta en el coche, mismo que no sea el suficiente, pero si es un largo viaje, tenemos que hacer asi. Viajar con niños es asi...lo guay de la auto es que podemos parar en cualquer lado y dejar que Maia juegue un poco para casarse. 

Despues de los hijos viajar es una aventura. Yo me veo por ahi buscando parques para Maia, buscando saber la hora en que los niños van a los parque, corriendo detras de madres con carritos para hacer amistad. E cuando lo hay, buscando algo que se pueda hacer con Maia, un Zoo, Aquarium...No es muy facil conciliar los viajes de surf del papa con diversion para mama y Maia. estar en la playa siempre se esta bien, pero tambien cansa!

Y la maleta? La comida? En la maleta mucha ropa para Maia porque ya sabemos que no hay lavados de ropa. Lo máximo de comida que podamos llevar lista en tappers, pañales, bibe y nada mas! Tener la auto es bastante practico en este sentido.

Pero aun asi, aun acostumbrada con la auto, viajar en ella es salir de su rutina. Y Maia siempre cambia un poco, uno ó dos dias de adaptación...por lo demás es relajar, descansar y intentar aprovechar al máximo  todo. Yo tardé un poco en relajarme cuando nos íbamos de viaje..pero poco a poco y ella también va creciendo y ya se entretiene mucho mas y entiende mucho mas las cosas...La verdad es que esta niña tiene mucha suerte! 

Os dejo unas fotiñas de nuestros viajes!

Aburiño!!!








 













quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Vovó também nao surfa...ela viaja...


Esse post foi feito por outra mãe, a avó de maia!


"Minha filha tem um blog! Vamos  começar do início...Rsrsrsrs

Minha filha é casada e mora na Espanha... É um vasto oceano de separação... E ela tem um blog "mamãe não surfa".Desde quando ela foi morar fora, ainda solteira para estudar, ela começou com essa coisa de blog, o primeiro "mitipelomundo". Miti é um apelido de um grupo de amigas dela, Miti- mitiê, entao dá para perceber que ela quietinha nao era,ne?rsrsrs

O blog foi uma maneira de nos contar suas experiências, passei a amar essa coisa de blog! Fico brincando dizendo que também vou criar um... 

A síndrome do ninho vazio chegou cedo para mim, tenho um casal de filhos, sou mãezona, adoro minha cria! Bem, os dois fizeram intercâmbio ainda adolescentes,e aí eu soube o que era saudades... Eu a apelidara de Butterfly, sabia que ia voar... Depois houve um segundo momento de casa vazia de novo, a noiva (hoje esposa) de meu filho, passou num
Concurso para Manaus, um vasto oceano também dentro do próprio país! Mas que bom casaram e agora moram aqui, e então tenho netinhos dos dois lados. 

Bem comecei a escrever isso para minha filha, seria um e-mail, mas conversando com ela  (via face time pois sou super tecnológica e como isso ajuda!!! Mas  às vezes perturba também... ) Ela disse "escreva que eu vou publicar no blog"... Rsrsrs. É que eu disse que iria escrever "vovó não surfa e morre de saudades"! Na verdade é bastante complicado, nos sentimos muito felizes por nossos filhos estarem felizes, mas que as vezes é duro acompanhar a gravidez de sua filha, o crescimento da sua neta, tudo pela internet....é, porém sempre positivos, que bom temos isso ( face time, skype, blog) para  diminuir essa distância... Às vezes é chato cuidar da gripe de sua filha sem poder aconchegar ou brincar, cantar com a sua neta sem poder tocar... Beijar a tela do celular (loucura, ne?). Mas que alegria de vê-los tão felizes, e quando nos encontramos, ah! Aproveitamos muitooooo!!! 

"Nossos filhos, são filhos do mundo..."  Bjão filha, te amamos muito! E tenha certeza que te ver feliz, compensa qualquer saudades... "


terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Viver no inverno!

Não, não estou falando de viver em um pais que tenha um inverno de verdade. Estou falando em viver NO inverno. Sim, porque quando você vive em uma motorhome , você vive de verdade no inverno. Não é que a motorhome seja fria, nada disso, ela tem aquecimento e é bem quetinha, mas é que ela é apenas a sua casa, apenas o seu banheiro e a sua cama, cozinha. Apenas para suas necesidades básicas porque o seu quintal, o seu quarto de brinquedos, a sua varanda é la fora, ao ar livre , E FRIO!

Eu adoro andar por ai, viajar e etc e tal. Quem não gosta? Mas com criança tudo muda. Se eu tivesse a motorhome ainda sem ser mãe, teria disfrutado muito dos dias chuvosos e frio, ali dentro com um bom livro, chá e nada mais! Mas agora, com minha pequena que não para...ufff. Tudo aquilo as vezes fica pequeno. Pequeno demais!

Então, nao resta outra...o inverno chegou, o papai adora surfar as ondas do inverno ( sao as melhores!). E nós duas? Bom, nós duas enfrentamos o frio ( mas bem eu enfrento o frio, Maia não ta nem aí...).

E nao só o frio...também a chuva, que sempre vem e vai, e deixa tudo molhado. Muitas vezes vou aos parques com pano na mão para secar as escorregadeiras, balanços e etc! Não, e isso não é o normal aqui, nessa terra de quase tudo é normal, ao menos nunca vi.. sou a única mãe doida que leva o filho pro parque molhado!! hahaha
Mas como nunca diga nunca, outro dia encontrei uma mãe com as mesmas necessidades que eu e vi seu filho com uma super roupa anti-agua! Ato seguinte perguntei ( coisa que eu morria de vergonha de fazer antes de ser mãe!) e ela disse como buscar na interntet. Comprado!

O pior é o vento, esse realmente tira o humor de qualquer um....e ai, quando o vento ta forte, só resta a imaginação e a paciencia para brincar, inventar, brincar e inventar... quinhentas distrações para fazer dentro da motorhome... e rezar para o papa nao demorar muito na agua! rsrsrs
Como nao adotamos muito a tablet ( Maia só vê em horarios específicos, não chega a 2hrs ao dia, que ja é muito!) então, nao basta ser pais, tem é que brincar (e rezar para nao pegar gripe!) rs!

Deixo umas fotinhas de nossas brincadeiras externas e internas!!! rsrs

Acabou a folga! Fuiz!


No, no estoy hablando en vivir en un pais que tenga un inverno mas rigurosos, estoy hablando de vivir en el invierno efectivamente. Porque cuando vives en una autocaravana el espacio es solo para hacer sus necesidades básicas : cocinar, comer, dormir, bañarse...después, tu salón de juegos, tu terraza, tu campito es fuera, todo lo de fuera, todo lo que llega a tus ojos...pero fuera hace frio! 

A mi me encanta andar por ahí, viajar, disfrutar e todo lo demás, pero con niños las cosas cambiam. Yo disfrutaría muchísimo de un dia de lluvia en la auto, con mi livro y mis infusiones. Pero con una peque que no para, que haces? La auto se queda pequeña, muy pequeña.

Así que no me queda otra, llega el invierno y las olas del papa, las mejores para él. ¿ Y nostras dos, que? Pues , nosotras dos enfrentamos el frío. Bueno, yo enfrento el frío, Maia parece no se importar mucho.

Y solo el frio, ya lo sabes, Galicia Calidad! Lluvia y lluvia y fuera queda todo mojado. Muchas veces voy al parque con un trato en las manos para secar todo..soy la mamá que seca el parque! jajaja Una vez encontré a una madre con las mismas necesidades que yo, pro mas lista. Llevaba a su niño con una ropa impermeable, de imediato le pregunté y me dijo que mirara por internet. Y así que llegue en casa la compré! 

Lo peor de todo es el viento, este si me deja mal humorada. Cuando hace mucho aire ahí no hay manera, hay que meterse dentro de la auto y tener mucha imaginación y paciencia! Y pedir por dios que el papa no tarde en salir del agua! Como no adoptamos mucho la tablet ( Maia solo la vê en horas puntuales y aun así me parece mucho) así que...en Brasil se dice " No es suficiente solo ser los padres, hay que participar en eso! "

Aburiño!!!!


Chazinho para esquentar!

Uauuuuuu posso brincar no molhado!

Sempre bem agasalhadinha!

O calçado é essencial!

Até de guarda chuva eu vou!

E mamãe sempre comigo!

Inverno ou verao....castelos de areia!



Comidinha...

Skate com papi